MACACO HIDRAULICO



Há apenas algumas observações que devem ser feitas sobre macacos hidráulicos de garrafa, algumas especialmente pertinentes para os modelos originais de 4x4:

- Esses macacos devem ser SEMPRE guardados e transportados na posição vertical, ou seja, na mesma posição de uso. É por isso que os 4x4 têm no assoalho uma borboleta para fixá-los. Nunca os carregue de outra forma.
- Por serem hidráulicos, devemos mantê-los sempre limpos e estar atentos a qualquer tipo de vazamento, especialmente no pistão, válvula e base.
- A cada utilização, verificar se a válvula (parafuso) está bem fechada. Por outro lado, ela não deve ser apertada excessivamente.
- Ao posicionar o macaco sob o veículo, pense antes na posição em que a alavanca e a válvula vão ficar, para que seja possível acioná-las a qualquer tempo. Veja se a alavanca, em sua posição mais alta não bate em nenhuma parte do carro, o que pode atrapalhar o seu movimento e eventualmente te machucar ao acioná-la.
- As alavancas dos macacos originais são curtas, obrigando a manter boa parte do braço sob o carro. Mantenha a menor porção possível dele sob o carro, procurando uma posição em que, se o carro cair, seu braço não será atingido, e MANTENHA O RESTO DO CORPO O MAIS AFASTADO POSSÍVEL. Se tiver que deitar no chão, nunca o faça sob o carro e tome especial atenção com as pernas.
- Esses macacos são essencialmente "on-road". Sua aplicação off-road é possível, mas muitíssimo limitada pois eles têm pequeno curso e base muito estreita, o que causa afundamento quando não apoiado em solo firme.
- Procure nas lojas especializadas, macacos de maior porte, que em geral têm bases mais largas e maior amplitude. Mas não esqueça que ele deve ser acomodado em pé dentro de sua viatura, e fixo de tal maneira que não deite.
- Ande sempre com uma base auxiliar bem reforçada, como uma madeira talhada com um encaixe para a base do macaco. Isso aumentará sua superfície em contato com o solo, conferindo-lhe maior estabilidade e reduzindo seu afundamento em solos menos firmes.
- Exatamente por conta de sua base estreita, esses macacos têm grande tendência de tombar, jogando o carro no chão. NUNCA FIQUE SOB UM CARRO LEVANTADO POR QUALQUER ESPÉCIE DE MACACO, NEM DEIXE PARTES DE SEU CORPO SOB ELE. Para serviços que exigirem o levantamento do carro, devem ser usados cavaletes sobre superfície sólida.
- Outro risco comum é que a ponta do macaco deslize sob o eixo, o que também vai provocar a queda do veículo. Sempre que possível, opte por levantar o carro no plano. Quando isso não for possível, peça para uma segunda pessoa ficar no interior do veículo, sem se mexer e pressionando fortemente o pedal do freio, o que vai travar as três rodas em contato com o chão, reduzindo a possibilidade de movimentação do veículo. Em todo o caso, procure manter a roda sobressalente o tempo todo sob o eixo, para evitar que, em caso de acidente, este caia diretamente sobre o chão.
- Para incursões off-road, um macaco Hi-Lift é indispensável. Esse macaco é de utilização bastante flexível, resolvendo muitas das limitações do macaco-garrafa. Eu diria que os dois são complementares. É claro que a utilização do Hi-Lift requer também alguns cuidados especiais, mas isso já é assunto para outra dica.
            

VOLTA AO INÍCIO DESTA PÁGINA                                                  VOLTA A PÁGINA DE DICAS